TS
O sorriso bonito não depende somente de dentes alinhados e bem posicionados.
A harmonia facial deve estar em equilíbrio com o sorriso de forma que ao se observar a face do indivíduo nada se destaque em demasia.
Assim, cuidar de detalhes como assimetrias, sorrisos muito gengivais, ou de expressões faciais exageradas, pode ser importante no resultado final e fazer toda a diferença na beleza final do rosto e do sorriso.

Clareamento

O avanço tecnológico proporciona diversas soluções em clareamento e sensibilidade dental. O sorriso bonito não muda só a aparência do rosto como também a auto-estima e bem estar. Ter os dentes mais brancos é um diferencial estético importante. O clareamento caseiro ou com a utilização do laser é moderno, simples e rápido e pode ser aplicado na grande maioria das pessoas, variando o grau de clareamento de acordo com certas características pessoais tais como: idade, integridade e tonalidade dos dentes, causa do escurecimento, entre outros.

Ortodontia Invisível

Técnica inovadora livre de brackets e do desconforto de dispositivos colados ao dente que dificultam a higiene e a vida social.
Há várias técnicas diferentes para aparelhos invisíveis e o Invisalign é um dos mais tecnológicos apresentando segurança e controle do tratamento do início ao fim. São dispositivos removíveis que vão sendo trocadas de acordo com a movimentação dentária até a finalização do caso.
As placas tornam o tratamento ortodôntico mais confortável, pois podem ser retiradas para alimentação, para a higienização dos dentes.

Facetas Lentes de Contato

Este é um dos mais avançados recursos da Odontologia Estética: consiste na confecção de finíssimas lâminas (daí o nome – “lentes de contato”) de uma porcelana especial para se corrigir cor, formato, tamanho e proporção e se redesenhar o novo sorriso desejado.
O procedimento é simples, e vai ao encontro da filosofia da Odontologia Minimamente Invasiva, em que muito pouco ou nenhum desgaste é feito nos dentes. O resultado pode ser obtido em 2 sessões, com efeitos definitivos, pois as porcelanas usadas nesse tipo de trabalho são muito resistentes a fraturas e não alteram a cor.
Para tanto, primeiramente realizamos um exame clínico detalhado, uma sequência de fotos do paciente, e discutimos todos os detalhes pertinentes. Em seguida, fazemos o DSD (Digital Smile Design), um projeto digital elaborado com o auxílio do computador. Esse planejamento digital é compartilhado com o paciente com a finalidade de que, após a sua aprovação, iniciemos os procedimentos clínicos, sendo esta a grande vantagem de se trabalhar com o planejamento digital. Desta maneira, podemos efetuar um projeto detalhado do sorriso do paciente e, antes da confecção das lentes, nós o apresentamos a ele, que passa a contar, então, com a oportunidade de participar diretamente do processo, visualizando todos os pontos relevantes do seu tratamento e, consequentemente, sentindo-se muito mais seguro em relação às suas expectativas.
As facetas de porcelana ultra-finas permitem a solução de diversos problemas estéticos nos dentes como manchas e descoloração. Além disso, elas podem fechar espaços entre os dentes (correção de diastema), melhorar um sorriso sem o uso de aparelho ortodôntico.
É uma das possibilidades de renovar seu sorriso e o formato dos dentes sem o uso de brocas ou desgastes do esmalte. Funciona como uma “lente de contato” sobre os dentes naturais que altera a sua anatomia para um sorriso harmônico.

Arquitetura do Sorriso

Técnica inovadora livre de brackets e do desconforto de dispositivos colados ao dente que dificultam a higiene e a vida social. Há várias técnicas diferentes para aparelhos invisíveis e o Invisalign é um dos mais tecnológicos apresentando segurança e controle do tratamento do início ao fim. São dispositivos removíveis que vão sendo trocadas de acordo com a movimentação dentária até a finalização do caso. As placas tornam o tratamento ortodôntico mais confortável, pois podem ser retiradas para alimentação, para a higienização dos dentes.

Laser Terapia

Esta tecnologia permite diversos procedimentos com precisão e excelentes resultados.
Sua aplicabilidade nos tecidos (cirurgias), na endodontia (tratamento de canal), na preparação dos dentes para restaurações, sensibilidade dental e próteses são apenas alguns exemplos do quanto esta tecnologia pode resolver problemas dentais de forma rápida e sem dor.

A Toxina Botulínica utilizada em tratamentos odontológicos

A Toxina Botulínica é uma neurotoxina, que apesar de ser produzida por bactérias, pode ser aproveitada em tratamentos médicos, especificamente nos tratamentos odontológicos. A utilização de toxina botulínica e preenchedores podem alterar a adequar assimetrias, sorrisos gengivais e discrepâncias entre os lábios. Além disso em alguns casos pode ser utilizada ara relaxamento muscular em pacientes com dor articular.

toxina

A Toxina Botulínica no tratamento de bruxismo

A toxina botulínica diminui a tensão muscular e pode ser utilizada para diversas finalidades na área da Odontologia, como é o caso do controle do bruxismo (apertamento ou ranger de dentes durante o sono). Como no apertamento os músculos estão muito tensionadoa, a ação da toxina promove um relaxamento e diminuição da tensão muscular e dos danos que o bruxismo e apertamento podem causar.
Usualmente são utilizadas placas de acrílico para este relaxamento muscular. A aplicação de toxina reduz a tensão muscular sem necessidade de placa. O inconveniente é que necessita ser reaplicada periodicamente e a placa pode ter um tempo de vida maior. Porém para os pacientes em que o uso de placa acrílica não é confortável a toxina pode ser uma boa opção para minimizar os danos causados pelo apertamento, bruxismo ou ranger de dentes.

A Toxina Botulínica pode ser utilizada no “sorriso gengival”

O “sorriso gengival” é aquele em que há exposição acentuada da gengiva, ou seja, quando o indivíduo sorri, a sua gengiva é mostrada excessivamente. Nestes casos a musculatura do lábio superior é relaxada para que tencione e suba menos causando menor exposição gengival. Por não se tratar de um fim estético, mas sim de objetivo terapêutico num procedimento odontológico, tal prática também é devidamente regulamentada pelo Conselho Federal de Odontologia (CFO).